Investir em tempos de crise

Será este o momento certo para investir na sua empresa? Será que é a melhor altura para apostar em Marketing? É, mais que nunca! Só com uma aposta na comunicação podemos dar a conhecer os nossos produtos e serviços, ganhar quota de mercado e incrementar vendas. E é de vendas, sejam produtos ou serviços, que as empresas vivem e precisam, sobretudo quando em alturas de crise, elas têm tendência a cair. Costumamos a ouvir dizer que, em altura de crise, há quem chore e há quem venda lenços, e é uma grande verdade. As crises são terrenos férteis para surgirem novas necessidades, pois é nos períodos de mais difíceis que a criatividade nos puxa para a criação de novas soluções e adaptações e sempre a uma velocidade vertiginosa. No último ano o mundo viveu uma crise e um período sem precedentes: de um dia para o outro toda a economia mundial congelou. Com as portas fechadas e a impossibilidade de deslocação e de reunir, as empresas ficaram de mãos e pés atados. Foi necessário que se criassem soluções e adaptações. De repente, passou a ser comum as reuniões online, as vendas em take away, os diretos no Facebook, em suma, uma maior compreensão e agilização por parte de todos. E como? Com resiliência e estratégia. Com a economia parada os investimentos em marketing quase que congelaram para depois dispararem. Afinal, se uma parte “chorava” a outra parte procurou rapidamente começar a vender “lenços”, fosse online, fosse em take away, fosse como fosse. 

Portugal era um dos países com menor índice de vendas online e depressa tudo mudou. Plataformas como o MB Way tiverem um crescimento brutal e usar o cartão de crédito para fazer uma compra online, deixou de ser um bicho de sete cabeças. Às empresas deixou de ser suficiente ter apenas um site informativo, e passamos a ver deste as barbearias a terem módulos de gestão de Agenda/marcações, até a empresas que já vendiam online mas que passaram a ter integração com as grandes plataformas globais, como a Amazon e o eBay. Muitas empresas perceberam que as publicações nas redes sociais não são apenas imagens giras que nos distraem, mas sim “convites” para um clique que pode ser traduzido numa compra. 

Os grande players mundiais, as Big Brands, sempre investiram uma parte do seu orçamento no marketing e na comunicação, não para que se tornem mais conhecidas, mas para manter activo o estímulo à compra dos seus produtos em detrimento dos da concorrência. Não é apenas uma questão de poder de investimento, é sim de consciência dessa necessidade. Elas sabem que o consumidor vai acabar por comprar o produto A ou B, mas tudo fazem para que seja o delas, de preferência o A e o B.

Na Segmento de Mercado temos trabalhado arduamente com os nossos clientes para que esta crise seja uma oportunidade de vendas, de adaptação, de agilização de métodos. 

Se esta é a altura para investir no Marketing, é! Mais do que nunca, porque nunca foi tão necessário como hoje dar a conhecer e estimular o consumidor a comprar os nossos produtos, os nossos serviços. Os apoios dos fundos Europeus são uma ótima ajuda para a realização destes investimentos, mas é necessário estar atento à janela de oportunidade em que as candidaturas estão disponíveis, conhecer os tramites de preparação do Dossier de Projeto, a sua fundamentação e o suporte técnico financeiro, contabilistico e fiscal que lhe dará suporte.

Se quer saber mais, entre em contacto connosco e terá todo o apoio que necessita para realizar a sua candidatura a Fundos Comunitários.


Rui Gomes
New Business